quarta-feira, 24 de setembro de 2008

A Função do leitor/1

Um conto de Eduardo Galeano para lembrarmos das histórias que moram dentro de nós... Histórias que como no conto, podem ser lidas, como também vistas, vividas, ouvidas...
Quando Lucia Pelãez era pequena, leu um romance escondida. Leu aos pedaços, noite após noite ocultando o livro debaixo do travesseiro. Lucia tinha roubado o romance da biblioteca de cedro onde seu tio guardava os livros preferidos.
Muito caminhou Lucia, enquanto passavam-se os anos. Na busca de fantasmas caminhou pelos rochedos sobre o rio Antióquia, e na busca de gente caminhou pelas ruas das cidades violentas.
Muito caminhou Lucia, e ao longo de seu caminhar ia sempre acompanhada pelos ecos daquelas vozes distantes que ela tinha escutado, com seus olhos, na infância.
Lucia não tornou a ler aquele livro. Não o reconheceria mais. O livro cresceu tanto dentro dela que agora é outro, agora é dela.
Fonte: Galeano, Eduardo. O livro dos abraços. Porto Alegre: LP&M, 2008.

3 comentários:

Professor Texto disse...

Galeano é excelente farol. Aponta caminhos e motiva o caminhar.
=)

Adriana Hoffmann disse...

Olá Luis,
Obrigado por aparecer por aqui...
Beijos,
Adriana

Sandra La Cava disse...

Galeano é sempre surpreendente! Não conhecia este conto...Curto e tão profundo... Aí se percebe o escritor: poucas palavras, mas muitos caminhos sugeridos! Mergulho no interior, busca de entendimento.
De quem foi a escolha da ilustração? Gostei muito por conta da vibração, do rufar do tambor comparado ao papel das palavras.
Parabéns pela escolha, Adriana!