domingo, 22 de fevereiro de 2009

Orfeu - uma história de Carnaval...

Trazemos nesse vídeo a história de Orfeu Negro - parte 1
O filme de 1959 do diretor Marcel Camus transporta para a favela o mito grego de Orfeu e Eurídice com base na peça de Vinicius de Moraes "Orfeu da Conceição".
O que este trecho os fez pensar? Vocês sabem de que trata o mito de Orfeu? A que se refere? Em breve traremos mais detalhes se vocês, leitores, assim desejarem.

3 comentários:

Giancarlo Kind Schmid disse...

Fantástica lembrança! Vi o filme e conheço o mito, o cantador e poeta Orfeu perde sua amada Eurídice e vai buscá-la no mundo dos mortos (Hades), contrariando todas as leis divinas. Orfeu encanta com suas músicas, mas é inspirado pelo amor, toca sua lira, mas jamais esquece Eurídice. Não vou contar o final, deixarei a encargo da Adriana. É um tipo de história que em parte lembra "Romeu e Julieta" e em outro momento, "Tristão e Isolda". Excelente postagem.
Abraços!

Silvia disse...

Mais um pedacinho do que eu sei desta beleza de mito:
Orfeu, um excelente músico,amava Eurídice. Ela morreu. Nenhum vivo poderia entrar no mundo dos mortos! Mas, Orfeu foi buscá-la. Com sua canção, ele pagou a viagem para ir para aquele mundo. O guardião do portão de Hades dormiu com a música de Orfeu. A mais bonita de todas as canções, Orfeu cantou para Hades, que o convenceu a deixar Orfeu levar Eurídice de volta. Para Orfeu sair do mundo dos mortos levando sua amada, Hades impôs uma condição: que Orfeu não olhasse para trás.
Bem, o final fica a encargo da Adriana, de acordo com a sugestão do Giancarlo.

Adriana Hoffmann disse...

Queridos Gian e Silvia!
Vou fazer uma próxima postagem com todas as colaborações. Antes de publicá-la envio a vocês para complementarem o que quiserem. Seremso autores juntos! Afinal é esse um dos objetivos desse espaço, além da troca e das discussões as produções coletivas.
Beijos,
Adriana